La historización de la actividad en los Manuscritos de 1844

Gustavo Chataignier Gadelha

Resumen


A partir dos Manuscritos econômico‐filosóficos de 1844 de Karl Marx, nos voltaremos ao conceito de “alienação”, entendido como exteriorização do sujeito – que se produz e se perde. Para tanto, em um primeiro momento, tentaremos mostrar a apropriação marxiana do conceito de alienação; posteriormente, debateremos as relações entre natureza e história; finalmente, desembocaremos na “superação” sistêmica e planejada (não “natural”) do sentimento de perda si, desenvolvida nas definições do termo “comunismo”.

Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.