Um novo Mariátegui: As influencias de José Aricó nas fomulações mariateguistas de Alberto Flores Galindo

Marcos Sorrilha Pinheiro

Resumen


Alberto Flores Galindo (1949-1990) foi um importante historiador peruano pertencente à geração de  1968. Autor de uma extensa bibliografia, possui em sua obra mais reconhecia Buscando um Inca:  identidad y utopia en los andes de 1986. Entre os vários assuntos de seu interesse, um que se destaca é o  mariateguismo. Não apenas como um debatedor do pensamento de José Carlos Mariátegui, Flores  Galindo é reconhecidamente um de seus principais interpretes. Em concordância com esta  informação, o presente artigo tem como objetivo apresentar as principais concepções sobre  Mariátegui elaboradas por Flores Galindo. Para tanto, recorreremos ao seu principal livro que  apresenta tais ideias: La Agonía de Mariátegui. La polémica con la Komitern, de 1980. Para uma maior  compreensão dos propósitos da obra, vamos contextualizá-la em seu período de confecção e edição  bem como relacioná-la aos trabalhos de outros autores que também se dedicaram a essa temática.  Entre os diversos escritores que reelaboram uma interpretação histórica de Mariátegui, consideramos  que José Aricó foi aquele que mais influenciou Flores Galindo em suas formulações e, por isso  merece uma especial atenção.

Texto completo:

18-33

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



Estadísticas
Visitas al Resumen:10
18-33:5


Copyright (c) 2021 e-l@tina. Revista electrónica de estudios latinoamericanos

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.

e-l@tina. Revista electrónica de estudios latinoamericanos - ISSN 1666-9606 - contacto: revista.elatina@gmail.com
o en facebook

Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 4.0 Internacional