Estado e agências reguladoras: história e problematização

Alessandro Andre Leme

Resumen


Entre as inúmeras transformações pelas quais o Estado tem passado nas últimas décadas do século XX, encontram-se a redefinição do padrão de atuação do Estado na economia, ou seja, a atuação do mesmo para promoção do desenvolvimento econômico e social. Com a crescente hegemonia do neoliberalismo e das reformas orientadas para o mercado, as privatizações e a criação de novos atores institucionais adentram na agenda política e prática dos países (principalmente dos em desenvolvimento). Deste processo surgem as Agencias Reguladoras como mecanismos políticoinstitucional no desenho do Estado para regular e fiscalizar a relação Estado/Mercado. Aqui daremos ênfase a criação da Aneel para o setor elétrico a partir de um debate crítico e analítico sobre o surgimento e desenvolvimento da agência no conjunto de transformações que o setor elétrico brasileiro vem passando desde a década de 1990 com a implementação de reformas orientadas para o mercado (liberalizantes).


Texto completo:

20-37

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



Estadísticas
Visitas al Resumen:37
20-37:20


Copyright (c) 2020 e-l@tina. Revista electrónica de estudios latinoamericanos

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional.

e-l@tina. Revista electrónica de estudios latinoamericanos - ISSN 1666-9606 - contacto: revista.elatina@gmail.com
o en facebook

Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 4.0 Internacional