Capitalismo, exclusões e inclusão forçada

Virgini Fontes

Resumen


O artigo analisa a relação constitutiva entre a expansão do capitalismo e uma forma específica de segregação, a inclusão forçada, que consiste na incorporação da população através de processos disciplinadores e hierarquizantes, gerando permanentemente exclusões internas ao mercado. Apresenta leituras teóricas diversas sobre o fenômeno, apontando a convergência entre elas quanto a este aspecto. Em seguida, averigua a existência de outros processos de exclusão, identificando dois tipos fortes, nos quais desaparece a inclusão, voluntária ou compulsória, estabelecendo-se processos externalizantes: a exclusão por indiferença e a exclusão por extermínio. A partir das transformações contemporâneas, interroga-se sobre a convivência atual desses dois modos de exclusão.


Texto completo:

40-57

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



Estadísticas
Visitas al Resumen:436
40-57:133


Copyright (c)



e-l@tina. Revista electrónica de estudios latinoamericanos - ISSN 1666-9606 - contacto: revista.elatina@gmail.com
o en facebook

Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 4.0 Internacional